Domínio Feminino
Douglas Mondo
ElesPorEles
Domínio Feminino

 

Seguros

Consulte nosso
Corretor Oficial de Seguros

 

Do que você realmente precisa:

 

Bom Médico

Bom Advogado

Bom Corretor de Seguros

 

 

 


    Verbetes Eleitorais

 

          Douglas Mondo ( * )
          19, Agosto/2004

 

 

Para elaborar um dicionário eleitoral é necessário começar de trás pra frente, pois o interesse maior que seria a administração do bem comum em favor da população, na verdade torna-se a divisão do bolo entre a politicagem dominante, já que o direito do povo que seria o fundamental, manda-se às favas, pois ninguém é de ferro!

Para começar, em último lugar temos o Voto. Voto é aquela tecla que o eleitor aperta achando que elegeu o Salvador da Pátria, e dias depois se dá conta que elegeu apenas mais um político cheio de conchavos e artimanhas. É a tecla João-Bobo!

Em seguida temos a Urna. Um lugarzinho solitário onde o cidadão é ludibriado e acaba elegendo um cabra-safado que durante quatro anos fica só consultando as bases e distribuindo prêmios de terceira categoria, feito carnê do Baú da Felicidade!/ Depois vem o Título de Eleitor. É a identificação de João-Bobo!

Na letra “S” vem Santinho. Santinho é aquele papelzinho ridículo onde aparece a foto do candidato com cara de pidão, dizendo: Por favor, coloque-me na mamata com salário de marajá?!

Depois temos a palavra Reeleição. É quando o eleitor se transforma em Zé-Mané!

Ah! Tava esquecendo a definição de Zé-Mané: É o cidadão que não se cansa de ser enganado por estelionatários políticos. É o famoso trouxa do 171.

Em seguida vem uma legenda das mais importantes, que é Partido Político. Mais importante para os políticos, é claro! Na verdade quer dizer “Quadrilha Eleitoral”. É onde os políticos se abrigam para elaborar estratégias de enganação ao povo.

Povo! Este merece uma definição bem eloqüente: Cambada de Trouxa ou “Me Engana que Eu Gosto”! A seguir temos Oposição. Ih, quer dizer: Farinha do mesmo saco!

Depois vem Mandato. Mandato é tempo livre de rouba mas faz! Durante quatro anos é o liberou geral!

Quer uma palavra que não serve para nada? Justiça! Ache uma utilidade e me avise. Fico esperando.

Êta Sô! Vem uma pesada! Imposto: Tirar dos mais pobres para dar aos mais ricos! Você não acha?!

Uma bem difícil de achar: Honestidade: Quando, onde, cadê!!!!

Outra que tem o significado de traição: Governo. É o tal do Salvador da Pátria. Olha aí nós de João-Bobo novamente!

Depois vem uma enganação. Eleição: É quando o eleitor se credencia para ser trouxa por mais quatro anos. É o masoquista eleitoral!/ A seguir temos uma que é mas não é. Democracia: É o regime político do faz de conta que eu falo e você faz de conta que acredita. Não tem nada a ver com dinheiro. A definição desta palavra é: Quanto vale o meu voto?

Agora vem uma que todos gostam. Corrupção: Eu, tu ele, nós, vós, eles são! Mas quem não é?!

A penúltima. Bundão. Tá fora de ordem, mas cabe direitinho na lista: Quase a anterior supracitada. Somos, mas quem não é?!/ E, finalmente, a última e mais importante. Amigo: É o sujeito que dá um tapinha nas suas costas e diz: conte comigo, você é quase um irmão para mim!

Sentiram a sutileza do quase? Boa campanha política para todos! Contem comigo, sou quase um irmão para todos os políticos profissionais deste país.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Douglas Mondo é advogado e escritor. www.douglasmondo.com.br
e-mail Douglas@douglasmondo.com.br

Alto

 

                    

DF
Interativas

Amizade

ClubeDF

CtrlQualidade

Participe
Expatriates

Onça

Amor

Seguros

Socorro

Trabalho&

Negócios

Serviços

Separação

Moda

ElesPorEles

Viagem

Cultura

NetColun@

NetHumor

Brechando

Entrevistas

Mulher

JovensElas

Noivas/Noivos

Perfumes

Lar&Casa

Lojas

Saudável

Internacional

Lazer

Lojas

Temáticos

Editorial
Opinião
Editora
DF

Domínio Feminino © 1998 -2004. Todos os direitos reservados. ] Brasil - Brazil, we speak brazilian Portuguese