.
                                   
                         
.
..                    
.                                        
Sala íntima do DF
.
     

 

    Index de Sala Íntima
 
    Se a chapinha permitir
    Sapos Secretos
    03 bandeides
    Do início
    Domínio Feminino faz escola
    Ecos do Domínio Feminino
    Vozes do Além e do acaso
    Visita de amigo
    Rapidinhas da intimidade
    Receita nossa
    Carregando as malinhas
    Capas

 

Equipe
Executiva : Maria da Penha Veira
Editora: MPV
Rel. Externas : Berta Ataíde
Comercial:
Suzana Bertioga
Animação Flash: Alexandre Canário
Estagiárias: Ana Louvado
Fotografia: Juliana Marafon
Colaboração Especial
Caio Martins/SP
Maria Luiza Curti/MT

 

   03 Bandeides
      03 calos, só um calcanhar


           Maria da Penha Vieira
           27, Junho/2003

 

Quando a falta de nobreza de espírito, quando a irresponsabilidade de alguém sem um mínimo de compaixão e compreensão da realidade atinge e fere de morte sem se importar com a extensão do mal causado a quem quer que seja. Quando a falta de honestidade o pobre sentido de poder que se tem, não passarão de vermes, em breve tempo. Já está mais do que na hora de questões como o fato relatado ser amplamente discutido na Rede, entre os titulares de domínios e mesmo entre estes e provedores. Ou banimos com a prática, de uma vez por todas dos spammers comerciais, ou os admitimos.

 

Bandeide 01 – Victor Bandeira de Mello ( clique )

Um ilustre poderoso sobrenome em cuja família jamais existiu nenhum pobre e pedinte, um hospedador e uma empresa americana. Sr. Victor Bandeira de Mello, SpamCop.net e nosso provedor, HostNet informática. Nesta ordem.

Esses três, nesta ordem, foram os responsáveis pela retirada ilícita do Domínio Feminino do ar, neste dia 25 p.p.

O sobrenome de fama e poder, Bandeira de Mello, um professor indignado por receber uma mensagem de um Miserável Não-Oficial ( clique para ler sobre a reportagem do Caso Thiago e aproveitamos para rogar ao www.cidadeinternet.com.br para que não retire o endereço de E-mail do Thiago), mendigando pela internet e que foi objeto de uma reportagem no Domínio Feminino, deveria ter jogado algumas moedas na cuia do abjeto pobretão. O tal professor, indignado por saber que existe miserável de classe média, quando deveria ajudar ao pedinte, vingou-se em grande e perverso estilo. Enquanto ele recebe trocentas mensagens SPANS comerciais e não faz nada mas resolveu vingar-se no pobre Thiago e no Domínio Feminino. A coragem dele só foi até aí. Sorrateiramente, denunciou o Domínio Feminino e por conseguinte a empresa HostNet, causando grande prejuízo tanto para a imagem empresarial dos dois envolvidos como prejuízo financeiro. Mas o Professor de perversidade ficou silencioso como um “sombra” que também pode-se adjetivar de escorpião.

O Sr. Victor Bandeira de Mello dedurou, também de forma irresponsável e ilícita, o Domínio Feminino como spammer. Irresponsável sim, pois ele não recebeu nenhuma mensagem deste Portal. O que ele recebeu foi um link ou uma página. Quanto a isto seria impossível a qualquer site impedir o envio de página. Até porque os próprios browsers já vêm com esta habilitação. Até porque é costume em qualquer parte do mundo, os sites solicitarem aos seus visitantes que enviem a página para um amigo. Esta é uma forma de divulgar o endereço e a informação sem deixar de falar no principal objetivo que é aumentar o banco de dados. Isto faz da internet uma Rede, se o ilustre dedo duro envolvido com educação, não sabia.

Para azar deste senhor irresponsável, é sabido que nós do Domínio Feminino somos contra spans e portanto , não o fazemos nem para nossas cadastradas e visitantes em geral, pois, já fidelizamos nossos visitantes pela nossa seriedade e qualidade de conteúdo. Pelos nomes que assinam como colaboradores e outras qualidades das quais nos orgulhamos. Por tudo isto é que Domínio Feminino há muito tem incomodado.

Bandeide 02 – SpamCop.net ( clique ) http://spamcop.net

SpamCop.net é um site americano que recebe e pune denúncia de spans na Rede internacional mas usada por brasileiros de todas as ideologias.

Ocorre que da mesma forma irresponsável, como agiu o Sr. Victor Bandeira de Mello, este site acolhe todas as denúncias sem preocupação de análise, caso a caso, visto que funciona como robot. A praxe é que o denunciado, se o provedor ou o site de pequeno porte, tem seus servidores e contas eletrônicas bloqueados. Os procedimentos para a liberação é de responsabilidade do provedor cadastrado lá. Aliás toda e qualquer pessoa pode utilizar os serviços da SpamCop mediante cadastramento. Ora, sendo o site de origem americana ele segue as leis que regem a internet de lá ou dos países onde as leis já se encontram razoavelmente definidas. Aí pergunta-se:

O quê faz o Brasil lá dentro se mal os brasileiros sabem que devem abrir o texto de uma mensagem com um tratamento ou um cumprimento civilizado e finalizar com a o nome grafado? Não basta saber enviar uma mensagem eletrônica e usar mal e parcamente um computador para deixar de ser analfabeto digital. Antes de aprender a usar o computador precisa-se de pais que ensinem boas maneiras, que faz parte de uma boa educação e uma escola com manual de civilidade. Talvez por isso ou, exatamente por isso.

Que autoridade tem a SpamCop na Rede brasileira que demonstra viver, com todo perdão do mais baixo calão, verdadeiro cu da mãe joana? Já não nos bastam os provedores que, ao bel-prazer decidem mais sobre a morte do que sobre a vida dos seus clientes?

Se fôssemos cidadãos americanos, onde há leis que funcionam e justiça gratuita e célere, nenhum culpado sairia impune nem a SpamCop teria procedido dessa maneira. Mas mesmo procedendo assim no Brasil, ela não fica isenta de punibilidade pelas leis americanas.

Bandeide 03 – HostNet ( clique )

Arbitraria, ilícita e ilegalmente, a HostNet empresa que hospeda o Domínio Feminino retirou o site do ar. Segundo outros provedores, o procedimento ético e de bom senso é primeiro contatar o cliente e após isso fazer a justificativa junto à SpamCop, solicitando a liberação dos seus servidores. Nunca, jamais, em hipótese alguma, a desconexão do site denunciado. Se assim fosse praxe automática da SpamCop, o site do provedor também sairia do ar. E esse argumento apresentado pelo nosso provedor, a HostNet não encontra nenhum respaldo. O bloqueio das contas de e-mail do site denunciado parece que é usual, mas, não a retirada do site do ar. Isto é crime.

Como vocês verão na mensagem enviada pelo nosso provedor, ele afirma, não questiona, que o Domínio Feminino fez spam. Nossos argumentos via mensagens e por telefone provaram que nós não fizemos spam. Nossos HDs ficariam disponibilizados para eles e para a Justiça (?) periciarem, caso necessário. Aqui aconteceu um fato que quero registrar apenas a ocorrência curiosa. Houve invasão da minha máquina em meio a todo tiroteio.

Em contatos e conversas posteriores com nosso provedor, de acusadas de fazer spam passamos a culpadas pelo envio de link ou página por um navegante usando os servidores da HostNet. Cristo! Que mancada do servidor deixar brecha para que usem contas dos seus clientes. Tudo bem, isso acontece até no Yahoo! Mas culpar-nos por algo que nem era verdade sem provas técnicas e admitidas posteriormente! Ora, ora, com perdão da má palavra que me sinto tentada a escrever.

Na lufa-lufa, enquanto eu tentava falar com algum “diretor” da empresa, a resposta era de que todos já haviam ido embora. Mas, em algum momento, horas depois me disseram que alguém desejava falar comigo e  atendeu-me uma pessoa da “gerência”, contratada para lidar com os clientes. Incrível foi que a pessoa que atendeu-me havia ressuscitado. Eu havia perguntado por ela e disseram-me que ela também já havia ido embora.

O Sr. Gerente, quando não mais tinha argumentos foi delicadíssimo ao sugerir outro provedor para o Domínio Feminino, tendo em vista que nós não estávamos satisfeitas com os serviços da empresa. Acreditem! Foi assim mesmo. Um belo profissional com toda competência para ampliação de conflitos, e, corroborado pelo próprio dono da empresa, Sr. Kauê Linden. Mais teria a narrar neste parágrafo. Mas uma das revelações você poderá ler clicando nesta janela. Mas uma das revelações você poderá ler clicando nesta janela.

Daqui em diante a zona foi total e irrestrita. E por que o Domínio Feminino ainda está hospedado com eles? Somos pacientes, não agimos no calor da emoção, sabemos esperar. Com certeza a HostNet foi seriamente prejudicada tendo seus servidores bloqueados, mas não seu site que entrava no endereço do Domínio Feminino. Ganhou em visitação, beneficiando-se por outra via.

Sem dúvida atitude foi desonesta e ilegal, ao retirar o Domínio Feminino do ar, sem nenhum aviso prévio porque eles sabiam que não podiam fazer isto. Enviamos mensagens para vários advogados amigos e colaboradores do nosso Portal além de muitos visitantes fiéis. Outros, também, acompanharam os fatos recebendo cópias em cco.

Disso tudo o que valeu foi receber tantas mensagens de solidariedade. Agradeço em nome de todas do Domínio Feminino. Foi extremamente reconfortante.

Não está em minha índole ser difamadora, vingativa, irresponsável ou injusta — este última adjetivo com o qual me auto-elogio nem sempre sei quando pode ser verdadeiro em meu julgamento —, e portanto é preciso dizer que as queixas que temos do nosso provedor não são sem importância, mas vale o tanto que o pessoal do atendimento de suporte é atencioso e prestativo. Com certeza isto é mérito da empresa ao selecionar. Com certeza, apesar da ilicitude de retirar o Domínio Feminino do ar, a empresa também foi vítima da denúncia leviana do Bandeide 01, o Sr. Victor Bandeira de Mello.

O mal maior de quase todos os provedores que já se pensam grandes é, nunca, ao ser solicitados pelo seus clientes, eles poderem atender mesmo via mensagem. Isto é grave na medida em que dono, fala como dono em situações onde o pessoal do atendimento não tem autonomia de vôo, não tem poder de decisão. Cliente assim é caro e é melhor fazer com que ele se vá. Se ele não se for nós fazemos com que ele se vá no peito e/ou na raça.

É aqui que os conflitos se formam pela falta de comunicação correta.

Alto

 

                    

DF
Interativas

Amizade

ClubeDF

CtrlQualidade

Participe
Expatriates

Onça

Amor

Seguros

Socorro

Trabalho&

Negócios

Serviços

Separação

Moda

ElesPorEles

Viagem

Cultura

NetColun@

NetHumor

Brechando

Entrevistas

Mulher

JovensElas

Noivas/Noivos

Perfumes

Lar&Casa

Lojas

Saudável

Internacional

Lazer

Lojas

Temáticos

Editorial
Opinião
Editora
DF

Domínio Feminino © 1998 -2004. Todos os direitos reservados. ] Brasil - Brazil, we speak brazilian portuguese